quinta-feira, 26 de Abril de 2012

À volta dos Best of the Web


A  16ª edição do Museum and the Web acabou de acabar e entretive-me à volta dos 12  premiados nas 12 categorias a concurso dos Best of the Web. Destes só dois me chamaram a atenção, e nem sempre  pelos melhores motivos. Mas também é verdade que e já lá vai o tempo do deslumbramento..


1.  Categoria: Museum Professional | Vencedor Museu Analytics




A intenção é boa: agregar num único espaço o índice de popularidade online e offline
dos museus de todo o mundo. Relativamente aos espaços online, no Facebook a popularidade é aferida pela soma dos Likes da página com os comentários, no Twitter pelo número de seguidores e no website pelos dados que o próprio museu insere na plataforma. Quanto às visitas ao museu, também pelos dados que este insere.


Bom,  os números valem o que valem. Relativamente ao Facebook e Twitter a métrica é muito pouco fiável, como sabemos, mas a possível num projecto que quer escalar. Quanto aos restantes, numa crença muito em desuso: na palavra. Gosto. 


O registo do museu na plataforma é aberto a todos os museus e gratuito. Para se registar o museu terá que ter um perfil no Twitter.




2. Categoria: Exhibition | Vencedor Brooklyn Museum Split Second: Indian Paintings




Quando em 2009 o Brooklyn Museum ganhou neste mesmo evento a maior distinção de todas: o Best Overall; o juri proferiu provavelmente uma das suas mais inspiradas prosas:


If it's about trying brave things out, then they win. If its about engaging with audiences in new ways, they win. If it's about changing the traditional balance of power between museum, audience and curator, then they win (…) If it's about failing sometimes, well, they win too - but that's part of the risk of what makes their stuff so good.... not just because of what they have done (fantastic site) but because they are pointing us in the direction we should all be taking in the futureRead.


E ficou tudo dito. E bem dito. Ainda em 2009, o Brooklyn foi o primeiro em mais duas categorias: On-line Community or Service, e Exposição.


No caso de Split Second: Indian Paintings, a exposição que o leva três anos depois a ganhar de novo o prémio da categoria, o que dizer?


Para além da imaculada finalidade: dar a conhecer online parte da colecção de arte indiana do museu, considerada uma das dez mais representativas dos EUA, os objectivos imediatos parecem-me pretensiosos e desinteressantes para um projecto desta natureza: inspirada no famoso Blink de Malcolm Gladwell, pretendia explorar como é que a reacção inicial a uma obra de arte é afectada pelo que sabemos, pelo que nos perguntam e pelo que sobre ela nos dizem. Se enquanto exposição propriamente dita a concretização tecnológica é confusa e a navegação pelas obras complicada, nunca lhes dando o enfase que merecem, a leitura dos resultados da experiência, que contou com 4,617 participantes, é desastrosa. Não sei se estou farta, se de má vontade, mas não posso  deixar de perguntar: a quem servem estes resultados? 

quarta-feira, 12 de Outubro de 2011

Oficina:FERRAMENTAS WEB PARA SERVIÇOS EDUCATIVOS

Oficina: Ferramentas Web para Serviços Educativos

Data: 29 Outubro  2011 | 14:30-17:30h
Local: Associação Serpentina ( Lisboa)
Valor da Inscrição: 20€
Formador: Ana Pires

PROGRAMA

Neste workshop vamos conhecer e experimentar um conjunto de ferramentas  [inspiradoras!] da designada  ‘Web 2.0’, perspectivando, colaborativamente, o seu potencial enquanto ferramentas de suporte a  actividades de carácter lúdico-pedagógico de serviços educativos de instituições de carácter cultural como Bibliotecas e Museus.

O Workshop tem um carácter predominantemente prático, de 'faça você mesmo', de 'mãos à obra', de... Do It yourself.

OBJECTIVOS 

Dotar os participantes com um conjunto sistematizado de conhecimentos que lhes permita definir e implementar actividades de carácter lúdico-pedagógico nas suas instituições com recurso a Ferramentas da web 2.0.


A QUEM SE DIRIGE

Desenhado a pensar nos profissionais de serviços educativos de entidades de carácter cultural, este workshop está também naturalmente aberto a todos aqueles que simplesmente tenham interesse pelo tema .

REQUISITO DE PARTICIPAÇÃO

Computador pessoal com rede Wireless

sábado, 23 de Abril de 2011

Love Letter

Depois de mais de 16 horas (for god´s sake...) à volta dos Webby, são para já estes que vou mostrar aos meus amigos:

TOP +

1. A hunter shoots a bear (não, não é só mais um vídeo. É um vídeo interactivo.Brilhante)

2. Ana Somnia (tem mesmo que se apagar a luz)

3. The human Jukebox  (que ganda maluco! )

4. Grip  (pela navegação em simultâneo na vertical e horizontal) 

E já agora:
DOT (ver o make of  ajuda a perceber )

ARTE
Monet Exhibition (impressiona)
Adobe Museum ( para ir acompanhando)
Hiden heroes (um bom trabalho mas demora muito tempo a carregar e não corre no Chrome) 

Posted via email from cibertópicos

terça-feira, 19 de Abril de 2011

15 dias de Mashable bem espremidos

Ultimamente tenho optado por ler as novidades do mundo da tecnologia uma assentada só -  o  tédio é proporcional à sua abundância. Já fiquei sem ler nada durante 2 meses e meio (excepção para a newsletter diária da Tek Sapo e a Exame) o que implica que tenho que passar cerca de 16 horas neste exercício.

A volta costuma começar no Mashable, seguindo-se todas as outras (cf. http://www.netvibes.com/anafpires#FEEDS). 

Os podcasts ouço quando estou a passar a ferro ( o que é raríssimo) e sobretudo nas viagens de comboio que faço semanalmente para a Guarda.   

Carpe diem. 15 dias de Mashable bem espremidos dão isto: 

1. Introducing the Mashable SocialPay Digital Subscription Plan ( pois é, vamos ter que passar a pagar não tarda) 

2. Create a Page ( aplicação do Facebook para instituições migrarem perfis de "amigo" para "página" ( já o fiz e resultou- embora se percam todos os conteúdos, não se perdem os "amigos") 

3. RandTxt - Swap Text Messages With Strangers - Vote on Your Favorites! ( pode ser divertido- mas só isso mesmo- mas acabei por não perceber como é que se publica ( por sms? que seca)

 

 

Posted via email from cibertópicos

quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

PROMESSA DE ANO NOVO

vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu vou reanimar o emuseu
FELIZ 2011!

terça-feira, 15 de Junho de 2010

As reportagens na SIC e RTP sobre as Redes Sociais

De uma assentada vi os trabalhos que a RTP e a SIC  fizeram recentemente sobre a nossa relação com as Redes Sociais:

- RTP "Ligados à Máquina" [23:51] Transmitido a 6/6/2010

- SIC "Vidas em Rede" [30:43] Transmitido a 13/06/2010

Gostei de ambos. O Título do da SIC é melhor. O da RTP tem um ritmo menos alucinado e é mais consistente. O da SIC dá destaque desproporcionado à questão da segurança (a mim pelo menos maçou-me).

Retenho: 

A afirmação do padre Alberto, capelão do hospital Egas Moniz   "o facebook é uma linguagem nova e se não a aproveito fico para trás" ( do meu ponto de vista toca no cerne da questão das redes sociais, neste caso do Facebook : trata-se de uma questão de literacia digital (para lá de se gostar ou não) e não dá para perder o barco in "Ligados à Máquina".

 

Pergunto-me:

Qual é o futuro de redes fechadas como o Star Tracker?

rede citada in "Vidas em Rede"

 

 

 

 

Posted via web from cibertópicos

quinta-feira, 22 de Abril de 2010

Uma interessante perspectiva sobre a internet das coisas

"In our most recent Internet of Things post Objects Aren't Social, Orban comments that objects " ...are going to form their own independent social networks, which are going to be fundamentally incompatible with human communication." These new machine networks will be so redundant and reliable that we will be freed from most of our machine-operating duties. We will get to be human again."WideTag3.jpg
[@From : http://www.readwriteweb.com/archives/internet_of_things_can_make_us_human_again.php on quarta-feira, 21 de Abril de 2010 16:51:35]

Posted via email from cibertópicos

quinta-feira, 15 de Abril de 2010

Revista Museu- Cultura levada a sério

Há muito tempo que não abria a newsletter da Revista Museu- do que me lembro, um dos primeiros projectos de divulgação cultural através da net, de leitura obrigatória...Hoje encontrei este link para alguns museus virtuais brasileiros. Estou a gostar da simplicidade.

Posted via email from cibertópicos

quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

Visões sobre o Futuro por António Câmara na Culturget em Março

Se forem tão boas como as conferência de José Afonso Furtado do ano passado: O livro na era da sua reprodutibilidade digital: serão absolutamente imperdíveis.

Conferências Visões sobre o Futuro por António Câmara na Culturget:

10 de Março
Espaços Públicos

17 de Março
Inteligência Colectiva

24 de Março
Objectos Inteligentes

31 de Março
A Comunicação em 2050

Posted via email from cibertópicos

domingo, 21 de Fevereiro de 2010

Mudei-me para o Posterous

Mudei-me para http://cibertopicos.posterous.com/

Importei para lá todos os posts do eMuseu, e vai ser a partir de lá que este espaço será automaticamente actualizado (pelo menos para já). 

O Cibertópicos é um blog pessoal, onde falarei de temas relacionados com a cultura digital lato sensu.


Agradeço a todos os que frequentaram este espaço, e espero que me acompanhem  até lá ;)


Ana

PS: O Posterous é uma ferramentade que estou a gostar bastante.

sábado, 5 de Dezembro de 2009

museologia.porto ganha prémio APOM na categoria de comunicação on-line


Hoje o eMuseu teve mesmo que reabrir as portas para felicitar:

- a APOM  pela instituição do prémio  "comunicação on-line";
- a Alice Semedo pela criação do museologia.porto - ao qual o mesmo foi atribuído.

quarta-feira, 24 de Junho de 2009

Labforculture.org pede colaboração de bloggers

Passo a divulgar o pedido da Cristina Farinha, que recebi por email, editora do Labforculture.org, uma plataforma online de informação sobre as artes e a cultura na Europa que pretende apoiar e estimular a cooperação cultural:

"Estamos a publicar um trabalho sobre "Cultural Blogging in Europe" que contém entrevistas com bloggers e um mapa interactivo que pretende localizar blogues nas áreas das artes e da cultura na Europa. Até agora, o mapa já conta com 12 blogues inscritos no território Português.

Gostaria de convidar-vos a adicionarem os vossos blogues/perfis neste mapa.

Qualquer questão ou comentário não hesitem em contactar-me. Alguns dos blogues serão posteriormente adicionados à base de dados permanente na secção Culture News.
(...)"

Eu já me inscrevi.

http://www.labforculture.org/

segunda-feira, 1 de Junho de 2009

eMuseu fez 6 anos


Fez sábado 6 anos que este blog começou. Relembro, em jeito de comemoração, os dois primeiros posts com que foi inaugurado a 30 de Maio de 2003:
-e-Newsletters: a estratégia do Museu do Chiado por Nuno F de Carvalho
-Porquê um Fórum online? As razões de Emanuel Sancho, Director do Museu do Trajo do Algarve


Obrigada a todos os que têm por aqui passado!

Imagem: http://theconversationprism.com/

terça-feira, 26 de Maio de 2009

Brooklyn Museum agradece-nos por ser o Melhor

Já lá vai mais de um mês desde que foram anunciados os vencedores dos prémios Museums and The web, os mais importantes prémios atribuídos a museus, que este ano se realizaram em Indianapolis. O Brooklyn Museum foi, sem surpresa, considerado o Melhor de Todos. Em baixo o video de agradecimento que o museu fez, e que está publicado no website do MW2009. Inspirador.

Thank You! from Brooklyn Museum on Vimeo.


quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Este é o primeiro mapa de Portugal

Fernando Alvares Seco (fl. 1561-85) foi um matemático e cartógrafo português que fez o primeiro mapa de Portugal que se tem conhecimento. Data de 1560.

Mais detalhes podem ser consultados na Biblioteca Digital Mundial, lançada há dois dias pela UNESCO, e que tem por missão disponibilizar na Internet, gratuitamente e em formato multilíngue, importantes fontes provenientes de países e culturas de todo o mundo.

PS: porque hoje é o dia mundial do livro, destaco a inauguração da Ler Devagar na LX Factory, onde entre jantares, exposições, música, conversas, há uma Feira do Livro com 100.000 livros de ficção, ensaio, dicionários, livro prático, BD, poesia (a 1, 2, 3, 5 e 10€). O Jorge Palma também lá vai estar hoje às 22:30. Até lá.

terça-feira, 14 de Abril de 2009

Mapa etno-musical de Portugal no Centro Virtual Camões

Brevemente a música tradicional portuguesa vai ter um mapa etno-musical no Centro Virtual Camões, que mostra a distribuição pelo território da música e dos instrumentos musicais característicos de cada região, acompanhados de textos explicativos e de registos audio ilustrativos.